Segunda-feira, 19 de Setembro de 2016

Eu amo O Actor

Por mais que as cruentas e inglórias batalhas do quotidiano tornem um homem duro ou cínico o bastante para fazê-lo indiferente às desgraças e alegrias colectivas, sempre haverá no seu coração, por minúsculo que seja, um recanto suave no qual ele guarda ecos dos sons de algum momento de amor que viveu em sua vida.

Bendito seja quem souber dirigir-se a esse homem que se deixou endurecer, de forma a atingi-lo no pequeno núcleo macio de sua sensibilidade, e por aí despertá-lo, tirá-lo da apatia, essa grotesca forma de autodestruição a que, por desencanto ou medo, se sujeita, e por aí inquietá-lo e comovê-lo para as lutas comuns da libertação.

Os actores têm esse dom. Eles têm o talento de atingir as pessoas nos pontos nos quais não existem defesas. Os actores, eles, e não os directores e os autores, têm esse dom. Por isso o artista do teatro é o actor. 

O público vai ao teatro por causa dos actores. O autor de teatro é bom na medida em que escreve peças que dão margem a grandes interpretações dos actores. Mas, o actor tem que se conscientizar de que é um cristo da humanidade e que seu talento é muito mais uma condenação do que uma dádiva. O actor tem que saber que, para ser um actor de verdade, vai ter que fazer mil e uma renúncias, mil e um sacrifícios. É preciso que o actor tenha muita coragem, muita humildade, e sobretudo um transbordamento de amor fraterno para abdicar da própria personalidade em favor da personalidade de seus personagens, com a única finalidade de fazer a sociedade entender que o ser humano não tem instintos e sensibilidade padronizados, como os hipócritas com seus códigos de ética pretendem.

Eu amo os atores nas suas alucinantes variações de humor, nas suas crises de euforia ou depressão. Amo o actor no desespero de sua insegurança, quando ele, como viajor solitário, sem a bússola da fé ou da ideologia, é obrigado a vaguear pelos labirintos de sua mente, procurando no seu mais secreto íntimo afinidades com as distorções de carácter que seu personagem tem. E amo muito mais o actor quando, depois de tantos martírios, surge no palco com segurança, emprestando seu corpo, sua voz, sua alma, sua sensibilidade para expor sem nenhuma reserva toda a fragilidade do ser humano reprimido, violentado. Eu amo o actor que se empresta inteiro para expor para a plateia os aleijões da alma humana, com a única finalidade de que seu público se compreenda, se fortaleça e caminhe no rumo de um mundo melhor, que tem que ser construído pela harmonia e pelo amor. Eu amo os actores que sabem que a única recompensa que podem ter – não é o dinheiro, não são os aplausos - é a esperança de poder rir todos os risos e chorar todos os prantos. Eu amo os atores que sabem que no palco cada palavra e cada gesto são efémeros e que nada regista nem documenta sua grandeza. Amo os actores e por eles amo o teatro e sei que é por eles que o teatro é eterno e que jamais será superado por qualquer arte que tenha que se valer da técnica mecânica.

   Plínio Marcos  (1986)

              Nelson Camacho D’Magoito

                “Constatações” (298)

                 © Nelson Camacho
2016 (ao abrigo do código do direito de autor)

Estou com uma pica dos diabos:
publicado por nelson camacho às 21:19
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Agosto de 2016

Adeus Raul Solnado

Hoje apeteceu-me dizer “Adeus Raul Solnado” De 19 de Outubro de 1939 a 8 de Agosto de 2009 Num dia em que faz set...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos:
publicado por nelson camacho às 21:33
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 2 de Agosto de 2016

A geringonça continua

Isto é mesmo uma ”geringonça”! A Ponte Salazar faz dia 6 de Agosto 50 anos Então não é que a Casa da Moeda vai...

Ler artigo
publicado por nelson camacho às 22:59
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Julho de 2016

DESINSERIDO

Quem me lê sabe que raramente publico textos que não são meus. Hoje calhou um texto de um amigo meu. Fernando Campo...

Ler artigo
publicado por nelson camacho às 21:26
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Junho de 2016

QUANDO ME TORNEI INVI...

Encontrei este belo texto que quero que vocês leiam com atenção QUANDO ME TORNEI INVISÍVEL “Não, deveríamos envelhecer,...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Triste
publicado por nelson camacho às 22:46
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Maio de 2016

Fingi que virei a pág...

Fingi que virei a página… Disseste que me amarias até morrer!.. Mas foi uma mentira… Estou perdido, mas não quero deixa...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Triste
música que estou a ouvir: My Way
publicado por nelson camacho às 20:47
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 10 de Maio de 2016

Pagamento ao Caronte

Naquele dia, incontáveis pessoas se reuniram ao entardecer para comemorarem. Homens e mulheres, batucavam e cantavam fel...

Ler artigo
publicado por nelson camacho às 03:03
link do post | comentar | favorito
|

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Eu amo O Actor

. Adeus Raul Solnado

. A geringonça continua

. DESINSERIDO

. QUANDO ME TORNEI INVISÍVE...

. Fingi que virei a página

. Pagamento ao Caronte

. A Minha raiva – A despedi...

. O antes e o depois do 25 ...

. Vocês não terão o meu ódi...

.arquivos

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds