Quinta-feira, 4 de Agosto de 2016

Adeus Raul Solnado

Hoje apeteceu-me dizer “Adeus Raul Solnado”

De 19 de Outubro de 1939 a 8 de Agosto de 2009

 

     Num dia em que faz sete (7) anos o desaparecimento físico do meu amigo Raul Solnado, que não deixa de estar para todo o sempre na minha memória o actor como homem simples na sua vida privada e o grande actor assim que estava frente ao seu público que o adorava.

     Os Deuses levaram-no ainda novo (com 77 anos) e deixou-nos um recado “FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES”

     Longe de mim escrever aqui toda a biografia do Raul mas umas simples notas para memória futura.

     Raul Solnado unanimemente reconhecido como um dos maiores nomes do humor português, começou a fazer teatro na Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul  (1947), profissionalizando-se em 1952.

     Em 1953 estreia-se no teatro de revista com "Viva O Luxo", apresentado no Teatro Monumental que tinha como director Vasco Morgado pai, marido de Laura Alves.

   Desde o teatro de revista, onde com Mariema recebem os Prémios de Imprensa para melhores actores de teatro de revista, a sua vida como actor nunca mais parou.

      Em 1962 entra na revista "Lisboa à Noite", em cena no Teatro Variedades, onde interpreta os sketcks "É do Inimigo" e "Concerto do Inimigo".

     No teatro de texto, chega a representar em 1972 a peça "O Tartufo de Molière"

    Em 1995 fez "O Avarento", também de Molière, no Teatro Cinearte, encenado por  Hélder Costa..

     Cinema, entre outros filmes é protagonista do filme neo-realista "Dom Roberto", de José Ernesto de Sousa e vence o Prémio de Imprensa para melhor actor de cinema.

     Na televisão: No dia 24 de Maio de 1969 foi gravado o primeiro programa do "Zip-Zipe", no Teatro Villaret. A última emissão foi no dia 29 de Dezembro do mesmo ano. O programa da autoria de Solnado, Fialho Gouveia e Carlos Cruz foi um dos marcos desse ano.

    O programa "A Visita da Cornélia" é um grande sucesso da televisão portuguesa em 1977 com César de Oliveira adapta a Peça "Checkup" do dramaturgo brasileiro Paulo Pontes.

     Repete o enorme êxito com a peça "Há Petróleo no Beato" de 1981. "Super Silva" foi outro êxito enorme.

     A 9 de Junho de 1982 foi feito “Oficial da Ordem do Infante D. Henrique”.

Com Fialho Gouveia e Carlos Cruz apresenta na RTP o programa "E O Resto São Cantigas" onde foram recordados músicos e compositores da época áurea da música ligeira portuguesa.

     No concurso televisivo "Faz de Conta" mostra todo o seu talento ao contracenar e improvisar com os concorrentes que lhe davam réplica.

     Outro grande êxito televisivo foi Em 1993 que participou, ao lado de Eunice Muñoz, na telenovela "A Banqueira do Povo" de Walter Avancini.

    Raul Solnado pertencia ao Grande Oriente Lusitano  (GOL) desde meados da década de 1980, embora depois não tivesse sido muito activo.

Em 2001 voltou aos palcos do teatro com um papel de grande relevo na peça "O Magnífico Reitor" de Freitas do Amaral. Recebe o “Prémio Carreira Luís Vaz de Camões”.

    Foi homenageado em 2002 com a “Medalha de Ouro da Cidade de Lisboa” e recebeu, em 10 de Junho de 2004, do Presidente Jorge Sampaio a “Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique”.

     Foi, até à sua morte, Director da Casa do Artista, sociedade de apoio aos artistas, que fundou juntamente com Armando Cortez, entre outros.

     Casou a 15 de Março de 1958 com Joselita Alvarenga (Cambuquira, Minas Gerais, 4 de Dezembro de 1934), de quem se divorciou a 30 de Maio de 1980. Era pai de José Renato Alvarenga Solnado (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 2 de Dezembro de 1959), de Alexandra Solnado e do cantor Mikkel Solnado  (1975, filho de Anne Louise), além de avô da actriz Joana Solnado.

     Após a sua morte, o Grande Oriente Lusitano reconheceu-o como maçom na sua página institucional.

     Um dos seus êxitos mais conhecidos foi

    "A Guerra de 1908", um sketch do espanhol Miguel Gila, adaptado para português por Solnado, é interpretado na revista "Bate o Pé", estreada no Teatro Maria Vitória em Outubro de 1961.

     O disco que reunia "A Guerra de 1908" e "A História da Minha Vida", editado em Abril de 1962, bateu todos os recordes de vendas de discos.

     Quando estava a transferir o este disco de vinil para CD, lembrei-me de te fazer esta simples homenagem. Eu por cá, vou continuar a ser feliz como muitas vezes mo recomendavas.

               Nelson Camacho D’Magoito

                      “Biografias” (297)

                   © Nelson Camacho
2016 (ao abrigo do código do direito de autor)

Estou com uma pica dos diabos:
publicado por nelson camacho às 21:33
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 2 de Agosto de 2016

A geringonça continua

Isto é mesmo uma ”geringonça”! A Ponte Salazar faz dia 6 de Agosto 50 anos Então não é que a Casa da Moeda vai...

Ler artigo
publicado por nelson camacho às 22:59
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Julho de 2016

DESINSERIDO

Quem me lê sabe que raramente publico textos que não são meus. Hoje calhou um texto de um amigo meu. Fernando Campo...

Ler artigo
publicado por nelson camacho às 21:26
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Junho de 2016

QUANDO ME TORNEI INVI...

Encontrei este belo texto que quero que vocês leiam com atenção QUANDO ME TORNEI INVISÍVEL “Não, deveríamos envelhecer,...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Triste
publicado por nelson camacho às 22:46
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Maio de 2016

Fingi que virei a pág...

Fingi que virei a página… Disseste que me amarias até morrer!.. Mas foi uma mentira… Estou perdido, mas não quero deixa...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Triste
música que estou a ouvir: My Way
publicado por nelson camacho às 20:47
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 10 de Maio de 2016

Pagamento ao Caronte

Naquele dia, incontáveis pessoas se reuniram ao entardecer para comemorarem. Homens e mulheres, batucavam e cantavam fel...

Ler artigo
publicado por nelson camacho às 03:03
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Abril de 2016

A Minha raiva – A des...

Palavras que te queria dizer Começo por este meu poema: Eu sei...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Satisfeito e feliz
música que estou a ouvir: Farrapo
publicado por nelson camacho às 02:00
link do post | comentar | favorito
|

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Adeus Raul Solnado

. A geringonça continua

. DESINSERIDO

. QUANDO ME TORNEI INVISÍVE...

. Fingi que virei a página

. Pagamento ao Caronte

. A Minha raiva – A despedi...

. O antes e o depois do 25 ...

. Vocês não terão o meu ódi...

. Amorzinho gostoso

.arquivos

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds