Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Apaixonado por uns olhos azuis

 

Olhos azuis apaixonantes

 

     Há coisas na vida que nos surgem sem contarmos. Uma delas á a paixão.

     Sempre disse que este não é o lugar indicado para contarmos as nossas vidas, pois não interessam a ninguém e normalmente são cheia de lamechas, mas um dia acontece a toda a gente.

     Não fiquei com o nome ou número de telefone, mas ele sebe como me pode encontrar.

     Tive oportunidade de lhe dizer que certamente depois de me conhecer melhor, iria ter outro parecer sobre mim, se assim acontecer, paciência. A vida nem sempre é fácil.

     Não ouve qualquer dúvida, assim que nos olhamos nos olhos, verificámos que havia uma certa química entre nós. “Eram os olhos azuis que ambos temos”.

     A noite estava fria, aquele pôr-do-sol que lá longe se ia esvanecendo no horizonte, deu-me a calma e o bom senso de não me adiantar mais nos meus intentos.

     A areia, como se isso fosse possível, pois até já estávamos no entardecer, até escaldava os pés. Não sei se foi pela dança frenética que tínhamos de fazer frente a grandes projectores, se pelos gritos do realizador que berrava para darmos saltos e gritos anunciando o produto que estávamos publicitando, se os copos que entretanto íamos bebendo ou os nossos corações e mentes não tivessem ainda adivinhado que aquele encontro, poderia ser a promessa de uma futura amizade.

     Não sei o que aconteceu, só sei que ás duas da manhã, percorri aqueles cem quilómetros mais rápidos da minha vida, para me embrulhar nos lençóis e dormir, dormir, para me esquecer daquele olhos azuis.

     Tinha participado em mais um daqueles filmes publicitários que se fazem agora para a época do verão. Pode ser que nos encontremos novamente em outra realização ou nos escritórios do nosso manager, entretanto, porque o filme já está a passar nas TVs, vou-o recordando, pena que não veja aqueles olhos azuis.

 

 

     Nelson Camacho D’Magoito

 

Estou com uma pica dos diabos: a espera
música que estou a ouvir: Teus olhos castanhos
publicado por nelson camacho às 21:08
link do post | comentar | favorito
|

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

. As Borboletas

. Estou na prisão do tempo

. As minhas procuras no Nat...

. Pequenas coisas

. A história do Pátio do Ca...

. Finalmente libertei-me.

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds