Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008

Adeus Milú a Menida da Rádio

 

A menina da Rádio da minha infância

 

     Diz-se que são as coisas da nossa juventude que quando somos mais velhos saltam da nossa caixa de recordações e vêem à nossa memória.

     Ainda na semana passada em conversa na esplanada à beira mar por onde passo aos fins-de-semana para uma cavaqueira com vários amigos foi tema de conversa os artistas da velha guarda ou seja os artistas que por esta ou outra razão preencheram a nossa juventude.  Entre outros, falou-se da Milú. Aquela rapariga linda para a época quando aos doze anos se estreou como actriz no filme “Aldeia da Roupa Branca” ao lado da já famosa na altura de Beatriz Costa.

     Milú teve uma vida de sucesso, não só no meio artístico português como no estrangeiro. Sendo extremamente bonita e fotogénica, chegou a ser comparada às “estrelas” de Hollywood.

     Milú de seu nome próprio Maria de Lourdes de Almeida Lemos, nasceu em Lisboa a 24 de Abril de 1926

     Porque minha mãe também esteve ligada ao meio artístico, muito novo comecei a ouvir a rádio nos seus primórdios sendo a voz da Milú que entrava casa dentro, tendo mais tarde, tido a oportunidade de conviver um pouco com ela por força de espectáculos realizados por minha Mãe.

     “A Minha Casinha” e “Cantiga da Rua”, são cantigas que a imortalizaram para além dos filmes que interpretou, passou também pelo teatro de revista, - Teatros que os nossos governos sucessivos têm deixado cair uns porque arderam, é o caso do Teatro Avenida na avenida da Liberdade – onde cheguei a dormir nos camarins - e Teatro Variedades no Parque Mayer que está em escombros e onde trabalhei nuns espectáculos que se realizavam aos Domingos da parte da manhã (Passatempo Pac de Arlido Conde).

     Milú foi uma das artistas mais belas que se atravessaram na minha vida, ainda hoje recordo a sua figura em filmes, já em DVD que vou vendo de vez em quanto como “Aldeia da Roupa Branca” de 1939 “ O Costa do Castelo” de 1943, “ O Leão da Estrela” de 1947 entre outros.

     Milú ainda interpretou papéis de relevo em filmes espanhóis, como “Doce luna de miel” de 1944, “Barrio” de 1947.

     Na sua filmografia ainda se conta com “A Volta do José do Telhado” de 1949, “O Grande Elias” de 1950, “Os Três da Vida Airada” de 1952, “Agora É que São Elas” de 1954, “Vidas sem Rumo” de 1956, “Dois Dias no Paraíso” de 1958, “O Diabo Era Outro” de 1981, findando a sua vasta participação como actriz, no filme de José Fonseca e Costa em 1981 “ Kilas, o Mau da Fita”.

     É precisamente José Fonseca e Costa em parceria com A Casa do Artista dirigida por Raul Solnado e a RTP lhe realizaram em 2007 uma homenagem no Teatro São Luiz que contou com a maioria dos seus colegas a admiradores.

     Foi neste espectáculo que Sua Excelência o Senhor Presidente da República Aníbal Cavaco Silva a agraciou com a Ordem Militar de Sant’Iago e Espada.

     Sobre Milú, muito mais se poderia dizer, mas deixo essa tarefa para os mais entendidos em biografias. Este poste, nada mais é que a minha eterna saudade de uma mulher portuguesa que foi grande no seu (meu) país e que os senhores governantes principalmente das artes e culturas tentem esquecer. Ainda existem artistas que foram grandes e hoje estão doentes a passar necessidades sem o Ministério da Cultura que de cultura nada têm lhes deitar a mão.

 

 

 

 

 

 

     Milú, com oitenta e dois anos de idade, foi hoje acompanhada por alguns amigos para a sua última morada.

 

     Obrigado Milú, pelas alegrias que deste a este povo cinzento que cada vez mais mais vai olhando para o seu umbigo.

 

  Nelson Camacho D’Magoito

Estou com uma pica dos diabos: com saudade
música que estou a ouvir: Cantiga da Rua
publicado por nelson camacho às 16:19
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Nicas a 13 de Novembro de 2008 às 02:05
Eterna Saudade à nossa Milú a "Menina da Rádio", que estranho voce escreveu este post no dia 6 e ainda não teve nenhum comentário.
Como já lhe referi num post anterior (voce sabe qual é) ninguem se lembra das pessoas que chegam a uma certa idade, por vezes doentes, e com dificuldades financeiras.
Trabalhou nos Passatempos PAC de Arlindo Conde?
Sabe que ele diz que os amigos de outros tempos se esqueceram dele. Ele sente que ajudou tanta gente e neste momento nem um telefonema lhe fazem, são muito poucos os que ainda se preocupam com ele, um Sr. que neste momento tem 86 anos.
Claro que tem amigos mais recentes, mas quando recorda os anos 50/60 fica nostalgico.
Desculpe o meu desabafo, mas como voce disse este povo incluindo "alguns artistas " cinzentos cada vez mais, mais e mais vai olhando para o seu umbigo.

Obrigado por me ouvir
De nelson camacho a 13 de Novembro de 2008 às 23:13
Obrigado Nicas pelo seu comentário. Quanto ao Arlindo Conde, segundo me disseram já tinha falecido, Não só vou procurar encontra-lo como vou já de seguida escrever um post sobre as minhas recordações com esse amigo. Será: Arlindo Conde o empresário.
Um abraço para si. Se souber o seu numero de telefone por favor mande-mo via e-mail. Um abraço Nelson Camacho
De nelson camacho a 14 de Novembro de 2008 às 07:35
Estou sempre pronto a receber comentários desta natureza. Obrigado pelos telefones. Sabe do que estou a falar não sabe? Já escrevi sobre o Arlindo.
Veja o post "Arlindo Conde o empresário"
Obrigado e bem haja

Comentar post sem tretas

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

. As Borboletas

. Estou na prisão do tempo

. As minhas procuras no Nat...

. Pequenas coisas

. A história do Pátio do Ca...

. Finalmente libertei-me.

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds