Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

O Nosso Fado

O Nosso Fado

 

  

Nem tudo na vida é simples, é a renda da casa, o supermercado, a electricidade, a água, o gás, a escola e os livros dos miúdos. As férias para quem as tem. São os remédios, os impostos e os transportes e tantas coisas mais que todos nós sabemos que temos de pagar ao fim do mês e não temos dinheiro para tanta despesa. Nós os pagantes, funcionários públicos, trabalhadores por conta doutrem, independentes ou reformados somos um povo situado no cu da Europa, sem vontade de rir. É o nosso fado.

 

Nós, quer dizer o Zé-povinho, porque os senhores da politica com os seus ordenados e reformas chorudos, não teem estes problemas.

 

Vem este lamento para dizer que por vezes ainda nos acontecem situações que nos fazem ter esperança neste povo de anedotas e anedóticos, quando recebemos um e-mail com graça, coisa que já nos vai faltando.

 

Achei tanta graça que não pude deixar de partilhar convosco e aqui vai.

 

Não sei quem é o autor, mas dou-lhe os parabéns.

 

 

 

Se és daquele+a) s que gostas...

- Que te apalpem...
- Que te toquem...
- Que te façam suar em bica...
- De sentir o calor de outra pessoa ao teu lado...
- De sentir a respiração de outro(a) na nuca...
- De experimentar novas posições...
- De chegar bem lá no fundo...
- De subir...
- De descer...
- De entrar...
- De sair...
- De entrar gelado...
- De sair suado...

SIM???

METROPOLITANO de Lisboa...
Ajuda a realizar os teus sonhos mais íntimos...

 

Riam-se à vontade enquanto o Sócrates não inventa um imposto para o riso.

 

Nelson Camacho D’Magoito

Estou com uma pica dos diabos: com saudades d'outros tempos
música que estou a ouvir: Lisboa ao amanhecer
publicado por nelson camacho às 23:27
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Nucha a 1 de Dezembro de 2007 às 20:59
Se descobrires mais como esta podes publicar. Gostei do teu ton sarcastico no fim do post
Parabens
Nucha de Portugal
De Isabel de Castro a 14 de Janeiro de 2008 às 22:32
Estou com a Nucha, se descobrires outro como este ou mesmo da tua autoria publica. Este homem é mesmo sracástico, sempre assim foi e agora aparee a escrever umas coisas muito sérias contrariamente ao que se lê por ai. Lembro-me dele como se fosse hoje. Para que saibam este senhor é mesmo o que aparece nas fotos ao lado, ele é que não diz quem foi na realidade. Nos anos 60 vi grandes espectáculos com ele com o Tony de Matos, o Francisco José e o Max, pena é que já não cante. Creio que iria mostrar ao novos que por ai andam, como se interpreta uma canção e não deitar os poemas cá para fora como agora o fazem. Nelson encontrei-te finalmente, espero que voltes com as tua cantigas, mas continua a escrever sarcáticamente como sempre foste.
Um beijo e uma desta que foi tua admiradora.
Isabel de Castro

Comentar post sem tretas

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Um amigo colorido

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

. As Borboletas

. Estou na prisão do tempo

. As minhas procuras no Nat...

. Pequenas coisas

. A história do Pátio do Ca...

.arquivos

. Setembro 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds