Quarta-feira, 19 de Setembro de 2012

Luiz Goes o símbolo perpétuo da canção coimbrã partiu ao 79 anos.

Luiz Goes

     Luiz Goes na sua dimensão humanista foi meu dentista e concelheiro nas cantigas.

     Recordo com grande saudade este senhor possuidor de além de uma voz inigualável e o seu trabalho altruísta que fazia numa junta de freguesia do meu bairro na qualidade estomatologista, onde o conheci e me tratando gratuitamente. Quando soube que andava nas cantigas tomamos de alguma amizade pela qual me deu alguns conselhos.

 

    Luiz Fernando de Sousa Pires de Goes nasceu em Coimbra em 1933. Mais conhecido por Luiz Gaes, licenciou-se em Medicina, tendo exercido a profissão de médico dentista em paralelo com a carreira artística.

    Iniciou-se no fado por influência do tio paterno, Armando Goes, contemporâneo de Edmundo Bettencourt, António Menano, Lucas Junot, Paradela de Oliveira, Almeida d’Eça e Artur Paredes.

    No seu currículo discográfico constam quatro LPs, que gravou entre 1952 e 1983.

    Neste espaço de tempo, Luiz Goes gravou o álbum “Serenata de Coimbra” com os músicos Carlos Paredes, João Bagão e António Portugal, que “é ainda hoje o disco português mais vendido.

    Como autor, assinou 25 fados e 18 baladas, dos quais destaco “ Trova do tempo que passa”, “Fado da Despedida”, “Toada Beira”, “Balada da Distância”, “Canção do Regresso”, “Homem Só”, “Meu Irmão”, “Romagem à Lapa”, entre outros e “É Preciso Acreditar”, tema sempre atual.

Em 2002, assinalando os 50 anos da sua primeira gravação a discográfica EMI-Valentim de Carvalho reuniram a obra integral numa edição intitulada “Canções Para Quem Vier”.

    Entre muitas distinções que recebeu, constam: Membro Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, medalha de Ouro da Cidade de Coimbra, medalha de Mérito Cultural do Município de Cascais e sócio honorário do Orfeão Académico.

    Em determinada altura da sua vida e em entrevista ao “Campeão” disse:  “Sempre levei muito a sério esta coisa de cantar. Ainda hoje não sei o que é divertir-me quando tenho de cantar. Quando subo a um palco fico nervoso, não por medo mas porque levo o canto muito a sério. Não é uma atividade gratuita, é uma responsabilidade. A Canção de Coimbra é um bem cultural a ser preservado e respeitado”.

 

    É com estas palavras de Luiz Goes que deixo aqui a minha eterna saudade e com pena que muitos cantores da nossa praça não sigam o seu exemplo.

É preciso acreditar.

 

Nelson Camacho

Estou com uma pica dos diabos: e triste
música que estou a ouvir: Fado da despedida
publicado por nelson camacho às 13:53
link do post | comentar | favorito
|

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. A prostituição mora no Pa...

. Um amigo colorido

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

. As Borboletas

. Estou na prisão do tempo

. As minhas procuras no Nat...

. Pequenas coisas

.arquivos

. Setembro 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds