Terça-feira, 9 de Julho de 2013

A mentira do João II

Discoteca

     Afinal de contas o Mário talvez tivesse razão. Ter sexo ao mesmo tempo que se vê um filme pornô talvez não seja o mais indicado pois é como o outro “que se masturba com a mão esquerda para dar a ideia que é feito por outra pessoa”

      Ora se estarmos na cama fazendo amor com alguém ao mesmo tempo que vê um filme erótico dá a ideia que é preciso um motor de arranque para as coisas acontecerem até porque esses filmes são feitos por actores porno e o que se vê não é bem a realidade. Não só são depilados nas zonas púbicas como as cenas são filmadas com grandes objectivas para nos dar a sensação que os pitos são maiores que na realidade. Quanto às posições eróticas, nem todos têm a estrutura física para o fazerem. Pode dar uma certa pica, mas na realidade é o nosso cérebro que comanda não só a vida como diz o poeta mas o acto sexual.

     Mário tinha chegado a esta conclusão depois de ter tido sexo comigo, um tipo mais velho e sabedor da coisa.

Embora este dilema tenha sido o princípio da discussão, não foi esse facto que levou que levou ao Mário contar-me a sua história mas sim a partir do momento em que o Mário encontrou o João e se enamorou dele e descobriu que era promíscuo.

Secuencia do kamasutra
 

     Nas conversas que tinham tido antes de chegarem a vias de facto aquele possível amigo uma teoria que tinha era que não concebia quando dois homens faziam sexo ao mesmo tempo assistia a filmes porno.

Mário contrariava a ideia, pois dizia que já tinha tido sexo ao mesmo tempo que via filmes eróticos que não servindo de motor de arranque pelos menos aprendia, sentia tesão ao imaginar-se naquelas cenas ao mesmo tempo que desejava aqueles corpos    

     Ao mesmo tempo o amigo dizia que era um tremendo disparate pois se duas pessoas se estavam amando não era necessário ter esse complemento.

     Entretanto Mário justificava-se que o fazia para aprender coisas novas estimular a criatividade

     Mas a resposta do amigo era sempre a mesma. – Coisas novas aprendem-se no Kamasutra ou na prática com quem amamos.

     A coisa entre o Mário e o João acabaram por dar resultado e tornaram-se amantes. Tudo durou bem durante três meses. Como as relações aram efectuadas em casa do Mário o João tinha que aguentar ver no quarto alguns vídeos pornôs, embora com ele nunca os tinha posto a rodar mas era situação para a conversa do ser ou não ser próprio fazer sexo ao mesmo tempo que viam os tais filmes vinha à baila.

     Naquela quinta feira o Mário foi a casa do João para o ir buscar para a noite e enquanto este se arranjava depois de terem praticado sexo o Mário foi ao computador para comprar online bilhetes para o cinema e sem querer teclou uma tecla errada fato era o link de um filme erótico.

     Mário ficou danado. Afinal o João criticava-o de ver filme eróticos a afinal de contas ele via-os nas suas costas na internet.

     Chamo-o à atenção para o que tinha visto e que afinal ele era um mentiroso e como é que ele podia criticar algo que fazia nas suas costas.

     Como não podia deixar de ser deu discussão embora o João se desculpasse ter sido só uma vês que tinha visto aquele filme.

     Já não foram ao cinema mas sim ao Finalmente, Clube estritamente gay e onde param todo o género de pessoas para o engate,

     A discussão havida entre os dois por causa daquela mentira tinha-os deixado um pouco afastados.

     Mário não esquecia aquela mentira mesmo boba era sempre uma mentira e as mentiras magoam.

     A noite não estava correr nada bem e pior ficou quando Mário foi à casa de banho e viu o João aos beijos com outro tipo.

    Mário ficou pasmado com o que estava a ver e só teve coragem de dizer:

 

        - Com esse podes ver os filmes todos.

 

     Desarvorou porta fora e até se esqueceu de quem tinha a chave do seu carro era o João pois tinha sido ele que o tinha lavado.

     Desceu a rua a pé até ir parar sem querer à Estação do rossio, automaticamente comprou o bilhete e foi para casa.

     Em casa nada estava a fazer. Não lhe saia da cabeça não só a discussão com o seu amigo e o pior o ter apanhado a beijar outro gajo, ainda por cima na casa de banho do Finalmente., arranjou o saco de praia meteu-se na carreira e foi dormir para a praia do Magoito.

 

(Inicio desta história AQUI)

 

 

"Obrigada por me ler! Você estará sempre no meu coração"

 

 

        Nelson Camacho D’Magoito

      “Contos ao sabor da imaginação”

                de Nelson Camacho

Estou com uma pica dos diabos:
música que estou a ouvir: Talvez eu morra na praia de Carlos Zel
publicado por nelson camacho às 05:49
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Fernando Cunha a 10 de Julho de 2013 às 14:54
Olá Nelson
Tal como diria neste caso um "amigo" brasileiro, GAROTÃO DANADINHO ESSE...lol
Abraço
Fernando
De nelson camacho a 10 de Julho de 2013 às 20:41
Amigo Fernando
Mas qual? O João ou o Mário?
Certamente leu a história toda. é que de vez em quando divido as história por dois blogues. Já agora dê-me a sua opinião. è que o critério e o seguinte :
Quando não mete foda ) é por aqui editado. Quando mete é no Historia & Historietas Eróticas, Assim fica a leitura para quem quizer pornografia e para quem não quizer. Se calahr não é boa ideia. Um abraço NC
De Fernando a 11 de Julho de 2013 às 10:21
Olá Nelson...
Referia-ma obviamente ao Mario, que com aquele ar angelicalmente desprotegido de quem precisa ser tratado após um escaldão, comeu ferozmente o cóta, que sem qualquer segunda intenção, pois é claro, se havia prontificado a cuidar de tão grave maleita...eheheheh
Mas é claro que li a história toda, mesmo estando dividida por blogues, sou um miudo muito atento e curioso...lol...
Relativamente á questão que me coloca de editar por partes, neste caso por blogues, de acordo com o conteúdo mais, ou menos sexualmente explicito, bem, sinceramente, e por favor não me leve a mal, na minha modesta opinião, julgo não fazer grande sentido, podendo até em casos de pessoas menos atentas, que caiam de pára queedas como foi o meu caso em um deles, não se aperceber que a continuação, ou o inicio do conto, está alojada em outro link.
Espero que não me leve a mal, mas foi o Nelson que me questionou, e eu apenas transmiti a minha modestissima opinião.
Um Abraço Grande
De nelson camacho a 12 de Julho de 2013 às 01:17
Amigo Fernando
Para uma miúdo curioso e atento certamente que reparou que o cóta depois também comeu o Mário (que por acaso até existe mas a história dele não é esta e também não vou contar). Obrigado pelos seus comentários que não saíram em saco roto . Um abraço NC
De Fernando a 12 de Julho de 2013 às 11:34
Amigo Nelson
Em primeiro lugar permita que lhe aggradeça o termo "miudo" que utilizou, afinal, tendo em conta os meus 48 anos, não é todos os dias que sou alvo de tal "piropo"...mas adorei eheheh.
No que respeita ao termo "cota" que eu utilizei em relação ao personagem menos jovem, não pretendia de todo ofender, utilizei exactamente o termo o escritor havia adoptado em determinado momento da narrativa...
Efectivamente sou atento, e julgo que existe uma certa analogia com, em termos de personagens, um outro conto que terei lido logo no inicio das minhas visitas, que começam a ser frequentes, a este seu espaço.
Quanto aos meus comentarios, o Nelson pediu, e eu tenho o terrivel defito de dizer o que penso, não sei se é defeito ou feitio, ou se é mesmo da idade...lol...
Um Grande Abraço e Bom Fim de Semana
De nelson camacho a 15 de Julho de 2013 às 06:53
Amigo Fernando.
Estou um pouco atrasado na minha resposta, mas fui carregar baterias e aproveitei para experimentar um novo carro. Cheguei aos 200 mas depois aguentei não fosse o diabo tece-las Quanto aos 48! Você é um jovem e para ficar mais satisfeito só lhe digo que gostava de os ter. Quanto ao resto, as suas palavras são sempre muito bem aceites. É o pagamento que recebo de muito agrado para as minhas loucuras de escrita. O Fim de semana não foi mau. Fiz 2500 quilómetros e em boa companhia. Os quartos estavam quentinhos ho ,,, ho ,,, ho ,,, Boa semana e um abraço NC

Comentar post sem tretas

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A busca de ser importante...

. Palavras de Hitler

. Um dia, num lar de idosos...

. Eu era homofóbico

. A prostituição mora no Pa...

. Um amigo colorido

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds