Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

Mato-te

Recebi por Mail

 

“Mato-te se voltares a comentar o meu blog” seguido de palavras ofensivas impróprias para serem divulgadas em qualquer sítio da Internet, assim como outras ameaças, foi o que recebi via e-mail de um comentador.

 

As suas ameaças (talvez por não perceber nada da Internet) foram enviadas em estilo de comentário para um post que nada tem a ver com o assunto. Se percebesse, logo veria que estas ameaças-comentário não seriam publicadas, por muito que isso lhe desse gozo, porque tenho respeito por quem me lê.

 

A pessoa a quem me refiro não só é de maus instintos como homofóbico, xenófobo, prepotente e racista, faltando-lhe um pingo de senso pela liberdade de expressão e escrita que a revolução de Abril de 74 veio trazer aos portugueses.

 

Este senhor é livre de escrever na Internet o que muito bem lhe apraz, desde que não ofenda os princípios e a moral dos outros.

 

Acho muito bem que utilize blogues para divulgar a sua vida pessoal e particular, tais como fotografias de casamentos, festas e promoções particulares, mas devia saber que este espaço é de livre acesso a todos os bloguistas, portanto, sujeito a comentários sobre este ou aquele tema ou fotografia, (se não quiser receber comentários está lá um botãozinho que se clica).

 

Se este senhor tivesse algum interesse social, tivesse feito algo de interesse na vida e fosse comentado num programa de TV, sobre a sua vida privada e pessoal, como são as figuras públicas, gostava de saber se também ameaçava de morte os seus comentaristas e quiçá a direcção da TV em questão.

 

Meu caro quem precisa de um médico é o Senhor, mas não um vulgar, certamente um psiquiatra.

 

Para que se saiba, o comentário que fiz foi a uma fotografia onde você está acompanhado de dois cães e eu digo: “Entre os três não sei qual é o mais lindo”. Foi uma simples graça, mas se o sente mais feliz, um dos cães é de facto lindo!. Um outro comentário foi a uma fotografia onde você está no chão com outro em termos de luta, em que eu digo ”Que grande rebaldaria… “

 

Aconselho-o a não chamar aos outros aquilo que não sabe de fonte segura e não tenha inveja. Antes de você nascer já eu tinha dois filhos, escrevia os meus comentários críticos em termos de escrita e na rádio.

 

Se alguma ideia tirou sobre a minha pessoa tire dai o sentido, na medida em que este blog é um espaço de ideias, criticas e emoções e o outro, são histórias de pura ficção literária e alertadas para leitura de maiores de 18 anos.

 

Meu caro, não vou perder mais tempo consigo, nem tão pouco abrir o seu blogue, não porque tenha medo que me mate, mas porque não tem qualquer interesse, (é um bloge para meia dúzia de amigos) e você é de uma estirpe que já não se usa.

 

Este meu desabafo é o meu direito a resposta, porque a liberdade de expressão e escrita assim o define.

 

Nelson Camacho D’Magoito

Estou com uma pica dos diabos:
música que estou a ouvir: Tristeza não tem fim
publicado por nelson camacho às 22:30
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Tenho Dito a 6 de Março de 2008 às 23:25
Sr. Nelson. Normalmente leio os seus textos em todos os seus bloges , porque gosto da forma como o faz, desabridamente, mas este do "mato-te", chamou-me à atenção principalmente porque se defende com muita dignidade. Pois bem, como sou "esperto" na net , com os tópicos do seu texto, procurei, procurei e encontrei o blog a que se refere e cheguei à conclusão cá para mim, que o tal Nuno só se casou para disfarçar. O gajo deve é dormir com os cães.
Tenho dito
De Mário Lobato a 1 de Abril de 2008 às 13:52
Li atentamente o post a que se refere o ultimo comentário e estou de acordo com tudo o que esta escrito. Quem tem medo compra um cão e ao que parece o tal Nuno já tem dois, no entanto não lhe dá o direito de ofender as pessoas ou os comentaristas muito menos ameaçar de morte as pessoas, Se isso me acontecesse a mim, metia esse senhor em tribunal.
Sr. Nelson continue a escrever conforme escreve, pois a liberdade é isso mesmo, desabafar sem medos e chamar aos bois aquilo que eles são.
Um abraço de um leitor seu permanente
Mário Lobato

Comentar post sem tretas

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Um amigo colorido

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

. As Borboletas

. Estou na prisão do tempo

. As minhas procuras no Nat...

. Pequenas coisas

. A história do Pátio do Ca...

.arquivos

. Setembro 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds