Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014

Feliz Dia do Pai - D8

 

casamento de jose pereira e virginia camacho

     Pai. Quando menino na escola depois das férias na ala de português éramos obrigados s escrever uma redacção obre como tinha passado as férias e então escrevia histórias passadas contigo.

     Talvez tenha sido por isso que a mania da escrita ficou no meu subconsciente e hoje no meu canto de escrita vou debitando histórias de vidas que fui conhecendo ao longo da vida.

     A quando dessa altura ganhei alguns prémios mas não te ganhei com a tua presença pois por duas vezes foste comprar tabaco e nunca mais voltaste.

     Tenho pena de nunca ter tido a oportunidades de te confrontar com a situação. Já tinha trinta e tal anos quando descobri que moravas com outra família em Macedo de Cavaleiros. Descobri que tinha três irmãos. Quis trazer-te para o seio da tua família original. Fiz a proposta de trazeres os putos contigo mas a tua amante não deixou.

     Tomamos um café mas nunca tive a oportunidade de te confrontar seriamente com a situação que me criaste. Vi-me embora com a mágoa inserida no meu coração.

     Agora, depois de velho, encontrei num programa da TV “Factor X” um menino como eu que divulgou ao mundo a sua mágoa que é minha e de muitos como eu que sobreviveram sem a companhia de um Pai. Mas que se tornaram homens ajudados pelo amor de sua mãe.

     O Puto de que te falo é o Diogo Valente mais conhecido por D8 um rapaz de 16 anos que escreve palavras que nós gostaríamos de ter escrito.

Alguém já disse que “gostaria de ter um filho assim”.

 

     O Factor X Português na SIC termina no Domingo é preciso que todos votem nele para que ganhe o prémio merecido.

Basta marcar no seu telefone 760 200 411. Não custa nada. O seu custo é o preço de uma bica.

      Estas são as palavras que gostaria de ter dado a meu pai que por duas vezes foi comprar tabaco e nunca mais voltou. Parabéns D8 por fazeres tuas, as minhas palavras.

 

"Feliz Dia do Pai"

 

Foste embora cedo demais
Não matou,
Fortalece o que não mata
Parece um bom tema de conversa
Para inicar essa dura carta
Não sei porque escrevo
Talvez por raiva
Medo, Desabafo, Receio
Ou simplesmente para que saibas
Que tentei compreender mas não me entra na cabeça
Porquê a distância
Para quê a dispensa
Da tua vida
Tenho uma questão
Não foste comprar tabaco
O que foste fazer então ?
Seja o que for
Não voltaste depois
Foste tu, a mãe
Ou o tango dança-se a 2?
Será que o que sentes por mim
É amor ou ódio?
Tens mulher, outro filho
Eu preencho o pódio?
Bué dúvidas
O puto é que não mostra
Sempre fui durão
Hoje a minha alma é exposta
Chegava a casa do infantário
E não te via
1 miúdo que tentava, não entendia
O presente do dia do Pai
Era a mulher que o oferecia
Não sou de histórias encantadas
Mas no choro elas eram almofadas
Não era pouco
As lágrimas não eram saudade
Nem sabia onde tavas no meio desse povo
A mãe não entendia o motivo do choro
Havia cenas proibidas
Uma delas: o teu nome
A mesma mãe
Que sempre se esforçou
Me alimentou, mas pra isso nunca descansou
E se eu não me deixo levar por outros
É porque ela me criou!
Ela não seguiu o exemplo do marido
Que me abandonou !

Refrão
Eu sei que não estás aqui
Mas mesmo assim te digo :
Feliz Dia do Pai para Ti

Foram anos
Sem um: "Filho como te sentes ?"
E tal como juntos
O clima entre nós é quente
Agora (Damn)
Já vais tarde
Dizem nunca é tarde para mudar
E as noites que eu passei na cave
A escrever sobre o pai
Não
Não te vou chamar disso
Pai de verdade não faz promessas para iludir o filho
Pai de verdade, assume os seus compromissos
(Yeah)
As memórias que tenho de ti
É a tua ausência
Sonhava jogar à bola contigo
Perdias por falta de comparência
Custa a crer
Mas eu tolero
Dizes que não luto por ti
Só luto pelo que quero
Hoje já ligas
Reclamas que não dou o braço a torcer
Tu nunca deste a mão
Para ver o teu filho crescer
Será que hoje o pai cumpre as juras que faz?
Trauma em jovem
O homem com 2 pés atrás
Habituei-me a não te ter perto
Deus separou
Por linhas tortas
Ele escreve coreto
E tal como no Natal
Quando o Homem quer é dia do Pai
Cumprimentos do Diogo

------------------

 

A foto aqui apresentada é de meu Pai e minha Mãe no dia do casamento

Qualquer semelhança com factos reais é mera coincidência, ou não! O geral ultrapassa a ficção

 

            Nelson Camacho D’Magoito

                   “Pedaços de vida”

                  © Nelson Camacho
    2014 (ao abrigo do código do direito de autor)

Estou com uma pica dos diabos:
música que estou a ouvir: Feliz dia do pai
publicado por nelson camacho às 19:13
link do post | comentar | favorito
|

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Namorados

. A Intrusa

. Sábado chato para um amig...

. Um Recado

. As Borboletas

. Estou na prisão do tempo

. As minhas procuras no Nat...

. Pequenas coisas

. A história do Pátio do Ca...

. Finalmente libertei-me.

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds