Terça-feira, 23 de Outubro de 2012

De onde me vem esta raiva – O país vai de carrinho

o canto do nelson - Nelson camacho -

      É mais uma manhã como qualquer outra desde que o governo de Passos Coelho tomou conta do meu país. “Uma merda”

 

     Eram oito da manhã e sem necessidade do despertador acordei pela terceira vez esta noite. Tinha-me deitado às três da manhã com um copo de leite no bucho, pois estive entretido a houver um filme na televisão. Diga-se de passagem que é a única hora, - da uma às três que as televisões transmitem algo de entretenimento para o meu gosto-. Até então ou são historias de cordel ou realtis shows que só empobrecem qualquer cidadão com dois dedos de inteligência.

     Como disse, tinha-me deitado com um copo de leite no bucho para enganar a fome pois a última refeição tinha sido às vinte horas enquanto assistia ao tele jornal da RTP1. Tinha comido o conteúdo de uma lata de atum com uma batata cozida que tinha sido guardada do almoço.

     O meu médico diz-me que derivado aos diabetes, tenho de me alimentar com uma alimentação saudável e de duas em duas horas. Ele não sabe é que para isso é preciso dinheiro e com duzentos euros por mês, depois de pagar a água, a luz o gaz e os remédios o que fica é para umas latas de sardinhas e ou de atum, umas batatas e uns litros de leite. O peixe se for uma vez por mês, já fico satisfeito, a carne, nem vê-la. Também não faz muita falta porque não posso mastigar por não ter dentes e a Segurança Social não comparticipa.

      Depois de me levantar e porque ontem, dia que recebi a reforma, fui comprar um pacote de Nestum com Mel que custou um euro e trinta e vai dar pelo menos para o peque-almoço de quinze dias. Estava a aquecer um pouco da água para lavar o prato da véspera quando acabou o gás. Telefonei para distribuidora para mandar vir uma botija de 13 kg e perguntei quanto custava: - Meu amigo, isso aumentou! Agora custa vinte e seis euros. Fiquei lixado mas teve de ser, mandei vir!

     Acabei de lavar a loiça com égua fria, aqueci o leite no micro-ondas, fiz a papa e deu-me na real gana, vir teclar este meu desabafo.

     A quando do 25 de Abril abriram-se os horizontes para uma democracia partilhada e o caminho para o socialismo, com educação e assistência na doença caminhando para a gratuitidade. Depois vieram os partidos cada um puxando a brasa à sua sardinha. Alguns até andaram saltando de partido em partido para ver onde conseguiam um tacho maior. Criaram-se governos que logo caíram, porque em casa onde não há tacho todos trepam e o povo é que se lixa.

     Depois veio o Mário Soares, (lembro-me quando chegou a Santa Apolónia ter dito “venho para ser Presidente”) e foi! Foi para entregar as nossas ex Colonias de mão beijada e mais tarde para nos inserir na máfia da Europa.

     De ai para cá tem sido uma guerra bofe de corridas entre partidos para ver quem se aproveita mais do Zé Povinho. São as auto estradas, (somos o país com mais auto estradas de metro quadrado por cidadão do mundo), as PPP’s, é a degradação do estado de saúde, sãos os carros de alta cilindrada distribuídos pelos Boys que pululam nos ministérios sem fazerem seja o que for. É Máfia dos bancos que cada um rouba para seu lado. São os Clubes de futebol que devem milhões mas continuam a distribuir fabulosas fortunas por alguns jogadores enquanto outros estão à beira da falência.

     Este governo e outros transatos tem delapidados este país à beira mar plantado. A agricultura, acabou, nas pescas não há barcos, na saúde que seria tendencialmente gratuita é cada vez mais cara. A educação é obrigatória mas não há condições económicas para se poder estudar. Os cursos técnico-profissionais acabaram. Agora todo teem que ter um canudo de um qualquer curso sem saída para o emprego. As novas tecnologias foram obrigadas a entrarem nas escolas através de um contrato de milhões chamado Magalhães. Industria de primeira linha como os estaleiros navais são atirados para o abandono. Na área do grande Porto onde havia as grandes industrias, está tudo desativado com milhares de famílias no desemprego. Na área da grande Lisboa (Capital do país) tendencialmente dedicada aos serviços, (sempre se disse que o Porto trabalhava e Lisboa vendia) hoje é onde se trama a forma de lixar o meu país. É a corrupção é o roubo autorizado. É onde se movimentam os gangues estrangeiros que corridos dos seus países encontraram aqui o el dourado.

Desde então para cá, sãos os assaltos à mão armada, são os assaltos aos bancos e caixas do multibanco, são os assassinatos por encomenda são a máfia na prostituição. O deambular pelos bares das noites de Lisboa, Porto e outras cidades, de mafiosos, ladrões e assassinos que por dá cá aquela palha matam a tiro ou a facada um qualquer menos precavido que só foi passar umas horas de divertimento numa daquelas casas e se encontra no sítio errado há hora errada.

     É entrar, é entrar vilanagem. Nós, um povo sereno com um governo corrupto abre-lhes os braços à conta da liberdade e da livre emigração e imigração. O Povo continua a ser roubado e atacado já não só pelos nossos governantes como por esta corja de povos em nossas casas, na rua ou numa simples noite de divertimento.

 

5 de outubro 2012 protesto do povo - nelson camacho

     Hoje com 77 anos de idade, dá-me o direito de publicitar estes meus desabafos, que são os desabafos do povo. Sempre trabalhei numa ou noutra profissão e desde os meus 15 anos, já lá vão 62.

Sempre acreditei, principalmente após o 25 de abril de 74 que a vida iria melhorar, embora até então ela não me tenha sido madrasta pois fruto do meu trabalho sempre ganhei ordenados superiores às médias de então.

As promessas foram muitas foi feita uma nova Constituição onde constam só coisas boas mas que os governos, principalmente o atual de Passos Coelho, tem atropelado aseu belo prazer. Desculpando-se das gestões dos governos anteriores e de o povo ser gastador.

     Sá Carneiro (o primeiro Primeiro-Ministro a ser morto no pós 25 de Abril) decretou no Decreto-Lei n.º 496/80 de 20 de outubro diz no artº 17 da Lei. “Os subsídios de férias e de natal são inalienáveis e impenhoráveis”. 

Com um desrespeito total pela constituição da Republica o sr. Passos Coelho e seus apaziguados vieram abolir esta benesse devidamente decretada, em nome de uma troika que eu não chamei.

     Comprar coisas no Natal, oferecer um presente a meus filhos em dia de anos ou dar uns passeios ao fim de uma vida de trabalho, foi chão que deu uvas. Já não tenho carro, o último, vendi-o em 1998 por cem euros e como o comprador ainda não o passou para seu nome, ainda consta como meu nas finanças, agora sou obrigado a pagar cento e tal euros do selo que não foi pago e sujeito a fazerem-me a penhora à reforma. Vai ser lindo!

     A casa, fui obrigado a entregar ao banco e vivo numa casa arrendada que me come metade da reforma. Como ganho um pouco acima do ordenado mínimo nacional passei a ser obrigado a pagar taxas moderadoras independentemente de ser diabético.

     Há um ano abriu mesmo ao meu lado uma farmácia, ainda não entrei lá, pois não tenho dinheiro para os remédios que sou obrigado a tomar. Por vias dessa situação já fui parar de charola ao hospital, mais tarde veio a conta. Ainda não tive dinheiro para a liquidar. Vai ser giro quando me apresentarem novamente a conta com a respetiva multa.

     Entretanto o governo prepara-se para um novo orçamento do estado para 2013 e tudo em nome de uma divida que o povo não fez lá estão mais cortes nos nossos ordenados e subsídios. Aumento desmesurado dos impostos independentemente dos próprios deputados de uma coligação que já não existe e de ex. presidentes da república virem para a praça pública dizerem estarem contra tais aumentos da carga fiscal, sendo a última a carga no IRS, ser inconstitucional. (leia-se o Artigo 104 ponto 1. O imposto sobre rendimento pessoal visa a diminuição das desigualdades e será único e progressivo tendo em conta as necessidades e dos rendimentos do agregado familiar)

Entretanto o sr. Primeiro-ministro prepara-se para aumentar as despesas do estado em milhares de euros para 2013 contrariamente ao que disse ir cortar nas despesas do estado.

     Este governo não só atenta contra a constituição como é mentiroso.

     Onde é que estão os cortes na despesa?

     O que é que vai fazer sobre funcionários de certas empresas que recebem subsídios diários por aparecerem no trabalho (vulgo subsídios de assiduidade)?

     E os negócios das autoestradas onde por lá já só passam por dia, meia dúzia de carros.

     Quando é que acabam com as regalias insultuosas para os deputados, eleitos pelo povo crédulo, que vão sentar os seus reais rabos (quando lá aparecem) para vomitar demagogias em que já ninguém acredita?

 

Pobreza em portugal- ruas de lisboa- passos coelho

    O povo já não aguenta mais as barbaridades deste governo.

    Nós queremos trabalho e não voltar ao tempo da sopa dos pobres.

    Não queremos, pelo menos eu, acabar com os ricos, mas acabar com os pobres.

    Nós queremos que se cumpram as promessas do 25 de Abril.

    Se necessário, faremos outro para que a Constituição seja cumprida e os ideais de Abril sejam uma realidade.

    Este governo matou-nos a esperança. Não me quero ir embora e deixar o meu país entregue a ladrões de pessoas, bens e dignidade.

    Não quero o meu país entregue a estrangeiros que com a liberdade de movimentação na europa façam escola aos mais novos de como se assalta uma caixa multibanco ou se compra uma empresa que tem a nossa bandeira, como a TAP c CGD ou a EDP.

    Quando me obrigarem a ir embora, levo os meus filhos, mulher e amigos mas levamos também os nossos impostos e vocês que se lixem pois o “O país vai de carrinho”

Nelson Camacho
Estou com uma pica dos diabos:
música que estou a ouvir: O país vai de carrinho
publicado por nelson camacho às 19:01
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Outubro de 2012

Passos Coelho atropel...

Nem mesmo com as justas manifestações do povo em que já não tem por onde apertar o cinto Nem mesmo com a fal...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos:
música que estou a ouvir: A Morte saiu à rua
publicado por nelson camacho às 04:03
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Maio de 2012

O que faz uma família...

O governo que nós temos atualmente está cada vez mais a denegrir o seu povo. São os aumentos constantes dos imp...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: com raiva deste governo
música que estou a ouvir: Enquanto à força (de José Afonso)
publicado por nelson camacho às 21:59
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Abril de 2012

Miguel Portas.... 25 ...

Ficámos com menos um homem para nos defender Quando em Antuérpia batiam as 18:00 horas, no Hospital ZNA Middelhei...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Estou triste
música que estou a ouvir: Verdes são os Campos (de José Afonso)
publicado por nelson camacho às 20:53
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012

A Puta da realidade

Eles vão continuar a sacar, sacar, sacar cada vez mais a este povo que já tem fome, Mas como ele vai à Igreja todo...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos:
música que estou a ouvir: Enquanto à força
publicado por nelson camacho às 13:31
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012

Pobreza nas ruas de L...

Meus Deus!... Estou farto!... Um dia por insistência de uma amiga – até foi ela que me inscreveu -aderi ao faceb...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Desculpem mas eu sou assim
música que estou a ouvir: a morte saiu à rua
publicado por nelson camacho às 18:43
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 26 de Fevereiro de 2012

Arlindo Conde recorda...

Hoje estou a escrever propositadamente para um amigo que me mandou um e-mail. Meu caro amigo que procura a história d...

Ler artigo
Estou com uma pica dos diabos: Com saudades
música que estou a ouvir: Os Vampiros (de José Afonso)
publicado por nelson camacho às 18:13
link do post | comentar | favorito
|

.No final quem sou?

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. De onde me vem esta raiva...

. Passos Coelho atropela a ...

. O que faz uma família é a...

. Miguel Portas.... 25 de A...

. A Puta da realidade

. Pobreza nas ruas de Lisbo...

. Arlindo Conde recordando ...

. Reencontro de uma vida - ...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sai do armário e mãe pede...

. Eurovisão

. Depois de "All-American B...

. Raptada por um sonho ...

. Crónica de um louco senti...

. Terminei o meu namoro!!‏

. Dois anjos sem asas...

. Parabéns FINALMENTE!!!!

. Guetos, porque não?

. “Porque razão é preciso t...

.A Tua visita conta

web counter free

.Sempre a horas para criticar

relojes web gratis

.Art. 13, n.º 2 da Constituição

Ninguém pode ser privilegiado, benificiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.
blogs SAPO

.subscrever feeds